Como se preparar para a Black Friday? Dicas para lojas de calçados

como se preparar para a black friday

O comércio varejista espera com ansiedade pelo dia 29 de novembro, quando ocorre a Black Friday, campanha de descontos que dá a largada para a temporada de compras de fim de ano. E você, empresário do ramo de calçados, sabe como se preparar para a Black Friday?

A data é importante para o consumidor, só que é mais ainda para o lojista, que tem a oportunidade de esvaziar o estoque, fazer capital de giro para se preparar para o Natal, atrair novos clientes e testar ações de marketing.

Quer aprender como se preparar para a Black Friday deste ano? Continue a leitura!

O que é Black Friday

A Black Friday é uma campanha de descontos no comércio que surgiu na década de 1960, nos Estados Unidos, e acontece em novembro, um dia após o feriado de Ação de Graças.

A promoção chegou ao Brasil em 2010, primeiro no e-commerce. Percebendo o sucesso de vendas, a campanha se estendeu para as lojas físicas. Nas últimas edições, a Black Friday deixou de ofertar descontos em um único dia para se transformar em uma semana de preços baixos.

Em 2019, a Black Friday será no dia 29 de novembro. No ano passado, a campanha atingiu a marca de R$ 3,92 bilhões em vendas só no comércio eletrônico no Brasil; alta de 24% ante a edição de 2017.

Como se preparar para a Black Friday

A Black Friday funciona para todo tipo de comércio e serviço, de restaurantes e lava jatos a lojas de vestuário e calçados. Para incluir o seu negócio nessa campanha promocional, é preciso se planejar com certa antecedência.

Sabendo que a Black Friday é uma oportunidade de aumentar as vendas, o ideal é reforçar o estoque, firmar parcerias com fornecedores, fazer ações de divulgação da loja, decidir quais produtos vão participar da promoção de Black Friday, decorar o ponto de venda, ter um bom atendimento e fazer o pós-venda.

Descubra como fazer cada etapa do planejamento.

Abasteça o estoque

Analise o histórico de vendas para entender o que os consumidores mais compram na sua loja. Defina os itens e as quantidades para a data. A partir daí, procure o fornecedor para organizar o estoque e pergunte o que ele pode lhe oferecer para a Black Friday. Faça esse processo com antecedência.

É importante que o fornecedor tenha se preparado para a Black Friday para que respeite os prazos e garanta a entrega dos produtos a tempo.

Para estimar o prazo, leve em consideração o tempo de entrega em períodos normais e adicione alguns dias em razão da demanda extra. É por isso que agir com antecedência é fundamental!

Tente parcerias com a empresa para conseguir melhores preços e condições de pagamento para, consequentemente, ofertar descontos maiores aos clientes.

“Se o seu fornecedor não faz nenhuma ação voltada para a Black Friday, a melhor forma de estabelecer uma boa negociação é tentar um desconto considerável adquirindo um volume maior que o de costume”, recomenda o gerente de e-commerce da Wilson Atacado, Adolfo Faria.

Defina os produtos da promoção

Coloque em promoção os produtos que são realmente procurados e que interessam ao seu cliente. Não use a Black Friday somente para desovar mercadorias encalhadas, porque o consumidor percebe quando isso acontece.

O ideal é que você dê descontos em produtos que despertem desejo e necessidade no comprador. A queima de estoque pode incluir também aqueles itens de menor giro. Isso vai liberar espaço no estoque e gerar capital para abastecer a loja para o Natal.

Faria sugere montar um mix de produtos que tiveram baixo giro nos últimos meses e aqueles que estão sendo substituídos por modelos novos. “Aplique um desconto para que você receba de volta o custo do produto (valor pago pelo item + tributos)”, explica. “Você terá um bom atrativo para o seu comércio e trará liquidez para que o capital seja reinvestido em outra mercadoria de maior giro, além de renovar o estoque.”

Depois de selecionar quais calçados vão entrar na Black Friday, é hora de destacá-los. É importante ser claro sobre quais itens estão com descontos, por isso coloque selos, etiquetas e cartazes com cores padronizadas, indicando a promoção.

Destaque esses itens, afinal de contas você entrará na Black Friday justamente para vendê-los. Facilite a visualização do desconto e a comparação imediata de preços.

Deixe claro para o consumidor quais produtos estão participando da Black Friday.

Quanto dar de desconto?

Este é um ponto sem consenso. A porcentagem de desconto depende do tipo de produto que você vende. Nas edições anteriores da Black Friday, o desconto foi de 30%, em média.

Pense da seguinte forma: se o produto já permitiu descontos de 30% em outras ocasiões, não adianta colocar esse mesmo porcentual na Black Friday porque não vai vender. É preciso oferecer um preço melhor para dar uma razão para o consumidor comprar. Negocie com o fornecedor para conseguir o desconto.

Como não há regras, o lojista deve fazer um cálculo para chegar a um porcentual saudável para os negócios. “Deve-se levar em consideração o custo de operação da loja e o markup aplicado sobre o produto para estipular um porcentual de desconto que não comprometa a empresa”, orienta o gerente de e-commerce da Wilson Atacado.

As edições anteriores da campanha deram ao varejo alguns ensinamentos: não crie promoções falsas, não dê descontos irrisórios e nem maquie preços; enfim, não engane o consumidor – isso pode até lhe render uma reclamação no Procon! A associação com black fraude incomoda e pode atrapalhar as vendas.

Diga que a sua loja está na Black Friday

A divulgação é uma etapa importante do planejamento da Black Friday. Os consumidores já conhecem a campanha e vão procurar os pontos de venda que oferecem descontos. É durante essa busca que a sua loja precisa aparecer!

Pode ser feita tanto com ações de marketing off-line e on-line. O método escolhido vai depender do perfil da sua clientela e também dos que ainda não são seus clientes, mas que você gostaria que fossem.

Você pode fazer a comunicação por panfleto, jornal de oferta, encarte, propaganda em rádio e televisão. Outra forma é por carro de som, que é indicado para cidades pequenas e para comércio de bairro.

Coloque faixas e banners na loja para chamar a atenção e faça letreiros na vitrine. Se o comércio é popular, destaque a porcentagem de descontos; se a loja tem clientela sofisticada, a indicação da Black Friday na vitrine é o bastante.

O marketing digital é uma ótima forma de fazer a divulgação da Black Friday no Google e em redes sociais.

Informe previamente que a sua loja participará da promoção e sinalize quais itens terão desconto. Uma boa ideia é fazer uma contagem regressiva e enviar mensagens por WhatsApp: “Está chegando! A Black Friday começa em 7 dias.”

Informe que a loja está na Black Friday. Divulgue na internet e no próprio comércio, com cartazes e letreiros. Foto: Claudio Schwarz

Informe que a loja está na Black Friday. Divulgue na internet e no próprio comércio, com cartazes e letreiros. Foto: Claudio Schwarz

Atenção com o atendimento

A Black Friday é uma oportunidade de conquistar novos clientes, e por isso atender bem é tão importante. Não fique preso ao lucro, pense no potencial desses novos consumidores a longo prazo.

É claro que o consumidor vai entrar na loja atraído pelos preços, mas aproveite a chance de oferecer algo além disso. Oriente seu time de vendedores a acolher o cliente com educação e simpatia, a dar espaço para que ele encontre produtos de interesse e a ajudar quando ele precisar. Primeiro, deixe que ele olhe a vitrine e se familiarize com os produtos.

É importante também que o vendedor conheça o produto que está comercializando, saiba explicar os benefícios e transmita segurança no que está dizendo. O atendimento na loja tem de ser resolutivo.

Atender bem é meio caminho para fidelizar o cliente. Mantenha um relacionamento com o consumidor após a conclusão da compra. Ofereça uma embalagem bonita, mande e-mail ou WhatsApp de agradecimento e aproveite para ter um feedback sobre a loja e pergunte se o produto atendeu as expectativas. Envie um cupom de desconto para as compras futuras, avise sobre lançamentos e promoções e parabenize em datas especiais.

Sabe aquele cliente que já é fidelizado à sua loja? Lembre-se dele também na Black Friday: envie um cupom de desconto exclusivo e o convide para aproveitar as promoções.

Aproveite a campanha para atrair e fidelizar novos clientes. Foto: Becca McHaffie

Estabeleça metas

A Black Friday é uma grande oportunidade para aumentar as vendas. Entretanto, sem finalidades bem definidas, será difícil medir quais foram os efeitos desse período para a sua loja de calçados. Por isso, uma boa forma de se preparar para acompanhar esse índices é estabelecer metas.

O ideal é pensar em metas alcançáveis, que sejam maiores que os números habituais de sua loja e de acordo com o que você pode entregar aos seus clientes, considerando sua preparação para a data.

Leve em conta o histórico de entradas e saídas dos últimos meses, o nicho de mercado dos calçados e os investimentos em treinamento da equipe, estoque, tipos de desconto e divulgação.

As metas também servem como motivação, portanto, compartilhe-as com os colaboradores. Prepare brindes e bonificações por equipes ou funcionários que se mobilizarem para atingir esses números como forma de motivá-los durante a data.

Analise os concorrentes

Em datas especiais, como a Black Friday, é provável que os concorrentes tenham objetivos similares aos seus. Para que você adeque sua estratégia e saia na frente, é importante analisar o eles que estão fazendo

Visite outras lojas de calçados e observe como está sendo a movimentação, como está o atendimento e como estão os preparos. Busque saber se vão haver e quais serão os descontos.

Outra maneira de fazer esse monitoramento é pela internet. Siga os concorrentes nas redes sociais e visite diariamente seus perfis para entender como estão buscando cativar o público. A finalidade desse exercício não é copiar as táticas, mas, sim, estar alerta e adaptar suas próprias estratégias. 

Por exemplo: imagine que uma loja de calçados do seu bairro está programando descontos progressivos para pares de chinelo, e você não tem como cobrir esses preços. Nesse caso, você terá que oferecer outro benefício para que o cliente queria comprar na sua loja, que pode ser estacionamento gratuito, descontos futuros, qualidade no atendimento, variedade. 

O mesmo vale para a divulgação: você está planejando anunciar em um canal de televisão ou rádio popular no seu bairro, e durante sua pesquisa, descobre que um concorrente já está fazendo propagandas naquele meio. Para evitar a confusão e a competição direta, você pode optar por fazer a divulgação de formas diferentes, cativando outra fatia do público.

Decore a vitrine

A vitrine é um canal direto de comunicação entre uma loja e o público. De acordo com uma pesquisa do Sebrae, esse fator pode ampliar até 40% das vendas de um comércio. 

Durante a Black Friday, é provável que várias lojas ofereçam boas promoções ao consumidor, mas o que vai fazer com que ele entre na sua loja e confira os seus produtos, em vez de ir para a concorrência, pode ser justamente a vitrine.

Existem diversas táticas para torná-la um gatilho para vendas. A principal dica é pesquisar por referências e inspirações em sites, como Pinterest, Instagram e Flickr. Observe as cores, a disposição dos produtos e os demais itens e aplique essas ideias em sua loja de calçados.

Utilize a vitrine como chamariz para atrair pessoas para o interior de sua loja.

Mantenha contato com os novos clientes

Além de aumentar as vendas na própria Black Friday, a data ainda serve como estratégia para conquistar novos clientes. Por isso, é importante que você faça o cadastro das pessoas que compraram na sua loja e continue em contato após o período.

 

Após alguns dias, realize um pós-venda perguntando sobre a experiência de compra e pedindo sugestões. Se possível, ofereça um desconto (mesmo que simbólico) para que a pessoa volte a comprar.

Além disso, peça permissão para avisá-los sobre a chegada de produtos e novas promoções futuramente. Lembre-se de utilizar esses contatos com responsabilidade e não fazer spam e.

Dicas rápidas para o lojista

Para fechar, separamos algumas dicas rápidas, mas que podem ajudar muito o lojista nessa Black Friday.

Separe produtos por tamanhos, categorias e preços

Os consumidores devem conseguir acessar os produtos com facilidade para tocar, sentir o tecido, a textura, ver detalhes e possam provar.

Opções de pagamento 

Tenha várias opções para não perder vendas: dinheiro (facilite o troco), cartões de débito e crédito das principais bandeiras.

Defina a política de troca

Informe se o consumidor poderá ou não trocar os produtos da promoção. A maioria das lojas não aceita trocas e nem devoluções. Avise isso ao seu cliente no momento do pagamento.

Deixe o ambiente convidativo para a compra

Fique atento a temperatura (nem calor e nem frio demais), luminosidade, música ambiente, placas indicativas de setores, assentos e espelhos.

‘Bagunce’ as pilhas de produtos

Deixe as bancas um pouco bagunçadas para dar a impressão de que os calçados estão vendendo. É uma técnica antiga, mas que funciona.

Destaque as ofertas mais atraentes

Coloque esses produtos à direita da entrada da loja, que é para onde o consumidor olha primeiro.

Só encare a Black Friday se puder

Você apenas deve fazer parte da campanha se tiver estoque suficiente e conseguir oferecer bons descontos. Caso contrário, não participe.

Agora que você já leu as dicas sobre como se preparar para a Black Friday, acesse a loja virtual da Wilson Atacado e confira os modelos à disposição dos lojistas. Boas compras!

0 Comentários

    Deixe um Comentário

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password