Vendas no natal no varejo calçadista: 16 dicas para faturar mais

presentes de natal

O mês de dezembro tem a fama de ser um dos melhores momentos do ano para o comércio varejista. Isso pode acontecer devido ao costume das trocas de presentes, ao 13º salário ou até mesmo à cultura de renovação de energias que chega com a proximidade de um novo ano.

Por esse motivo, mesmo em momentos de crise, as vendas no natal são uma grande oportunidade para fechar o ano com o faturamento em alta. 

E, para te ajudar a se preparar para o período de festas, organizamos algumas recomendações que garantem seu sucesso. Leia nosso post até o fim e confira 16 dicas de como vender mais e com mais qualidade neste natal!

1. Estabeleça metas

O primeiro passo é definir um objetivo principal para o período de Natal. Ele pode ser o aumento do número de cadastros, o crescimento do faturamento ou até mesmo a quantidade de produtos vendidos. O importante é que esse objetivo tenha como base pesquisas e dados concretos e que seja repassado de forma clara para a equipe.

As metas são um termômetro fundamental para medir a eficiência das suas ações. Observando esses índices diariamente, você poderá adaptar as estratégias para alcançar o objetivo final. Considerando dados dos meses anteriores, estabeleça os números que você quer alcançar e, a partir daí, comece a traçar suas estratégias. 

Além disso, você também pode recompensar os funcionários ou equipes que mais cooperarem para alcançar esses índices com prêmio ou bonificações em dinheiro. Dessa forma, mais do que uma ótima medida para o marketing interno, essas metas servirão como motivação para o time.

2. Adapte a loja às normas contra o Coronavírus

O ano de 2020 foi marcado pela pandemia do Coronavírus e as mudanças exigidas por essa nova realidade. Além das consequências causadas diretamente pela doença, os comportamentos de consumo e os layouts das lojas também sofreram grandes modificações. 

Exatamente por isso, é importante estar preparado para essa época, que garante que um número maior de pessoas frequente sua loja. O controle de entrada de clientes, as marcações no chão para orientar o distanciamento, a disposição de álcool em gel em vários pontos do estabelecimento e a obrigatoriedade do uso de máscaras são algumas das medidas básicas para que clientes e funcionários se mantenham seguros.

Algumas dicas especiais para varejistas de calçados são: limpe os bancos comuns com frequência, garanta a ventilação do local e forneça meias descartáveis para as provas de sapatos.

mulher higienizando as mãos
Respeite as medidas para impedir a transmissão da Covid-19 no seu comércio.

3. Use a Black Friday como termômetro

A Black friday é uma ótima oportunidade para conseguir definir quais descontos funcionam ou não para o seu público e quais peças devem receber destaque nas vitrines. Aproveite os resultados de novembro para rever as formas de abordagem que não funcionaram e para observar as ações que tiveram mais impacto. 

Porém, é importante lembrar que as motivações de compra desses períodos são bem diferentes. Enquanto a Black Friday incentiva o consumo próprio, as vendas de natal tem foco no ato de presentear. Tenha isso em mente na hora de reproduzir e modificar as estratégias de venda.

4. Aposte na decoração temática

Uma decoração temática é capaz de criar conexão instantânea com o público. Então, aproveite que o Natal é uma representação conhecida por todos e que costuma remeter a momentos felizes e de comunhão para enfeitar seu estabelecimento com pinheirinhos, caixas de presentes e luzes.

Além disso, capriche na vitrine! Ela é um fator que chama muita atenção e que pode influenciar na decisão de compra. Seja criativo! Utilize materiais diferentes e técnicas de iluminação para criar uma atmosfera com a cara da sua loja.

Também é importante destacar que a decoração precisa fazer sentido para o seu público-alvo. Então, não basta colocar enfeites verdes e vermelhos aleatoriamente. Planeje, busque referências e use esse recurso da melhor maneira, procurando potencializar a experiência de compra.

5. Invista em promoções

Ofertas e descontos progressivos são uma boa forma de se destacar da concorrência, nessa que é uma época tão competitiva.

Para incentivar clientes a comprarem em sua loja, implemente boas promoções. Uma estratégia é oferecer descontos progressivos, como “uma peça 10%, duas peças 15%”, ou “leve 3 pague 2”, que servem como gatilho para que os clientes comprem um volume maior de produtos.

Outra opção é oferecer brindes. Na compra de um par de sapatos, que tal oferecer de presente um par de meias para o cliente? Pode parecer algo pequeno, mas que pode servir como motivação para as pessoas comprarem.

6. Programe sorteios

Outra forma de convencer os clientes a comprarem mais produtos é programando sorteios. A dinâmica mais comum e fácil de executar é estabelecer um valor em compras para trocar por cupons.

Como prêmio, você pode tanto escolher um vale-presentes para o seu próprio comércio, outros itens ou até experiências, como viagens ou sessões de massagem. E, mais uma vez, é essencial que você entenda que produto ou serviço faz sentido e pode agradar seu público-alvo.

mulher usando máscara enquanto faz compras
Promoções e sorteios são bons exemplos de como vender mais no natal.

7. Cadastre os clientes

Utilize esse período para cadastrar os clientes que vierem até a sua loja, com a intenção de fazê-los voltar futuramente. Peça dados simples, como número de celular, e-mail e data de aniversário.

Após alguns dias, mande mensagens perguntando como foi a experiência de compra, pedindo sugestões e avisando a respeito de promoções futuras. Em datas comemorativas, envie felicitações.

Essa é uma ótima maneira de mostrar para o seu consumidor que a relação de vocês não acaba com a finalização do pedido. Afinal, o pós-venda é uma etapa importante para a fidelização, que gera novas compras.

8. Capacite os vendedores

Como já dito, o natal sempre é uma época em que se espera crescimento no setor varejista. E, para receber esse fluxo maior de pessoas, é fundamental que os vendedores estejam bem treinados, oferecendo um atendimento de qualidade.

O primeiro ponto importante é que haja agilidade. Por isso, instrua os vendedores a ficarem atentos à entrada de clientes na loja e atendê-los rapidamente. Dessa forma, o serviço acompanha o fluxo de pessoas.

Certifique-se, também, de que sua equipe conhece bem os produtos oferecidos. Faça um treinamento com os colaboradores, explicando as especificações de alguns itens, com foco especial nos lançamentos e naqueles com maior saída. 

Outra iniciativa importante, em especial para momentos de maior demanda de trabalho, é o reconhecimento. Bonifique os colaboradores que participarem do treinamento como forma de reconhecimento e de motivação para o período de fim de ano.

9. Invista em marketing

Não adianta preparar sua loja se o público não souber quem você é. Por isso, invista em estratégias de marketing para divulgar seu comércio, ganhar destaque e atrair novos clientes. 

Uma tática de custo baixo é utilizar as redes sociais. Use o Instagram e o Facebook como ferramentas para espalhar conteúdos informativos e para anunciar ofertas e lançamentos. Pelo WhatsApp, convide clientes antigos para visitar a loja e conferir suas promoções.

Outra forma de divulgação é atraindo a atenção da população do seu bairro ou cidade. Anuncie em rádios e televisões localmente relevantes, e faça panfletagem (com segurança) em pontos estratégicos.

10. Facilite a forma de pagamento

A facilidade para pagar também pode motivar as pessoas a comprarem. Por isso, é importante que sua loja de calçados aceite diferentes formas de pagamento, como dinheiro e cartões de crédito e débito.

Para recebimentos em dinheiro, é indispensável que o comércio sempre tenha troco disponível. De tempos em tempos, verifique o caixa e, se necessário, troque as notas maiores em estabelecimentos vizinhos.

Para os cartões, certifique-se que suas maquininhas aceitam a maior quantidade de bandeiras possível. As condições de parcelamento também são muito importantes, por isso, ofereça vendas a prazo no maior número de vezes sem juros.

Boleto bancário e crediário também são maneiras de conseguir atingir sua clientela. Disponibilize opções e flexibilidade de pagamento para seus clientes.

cliente pagando o produto que comprou
Ofereça diversas opções de pagamento para seus clientes.

11. Separe sugestões de presente

Na época de Natal, é natural que muitas pessoas entrem nas lojas buscando presentes para amigos e familiares, mas sem saber ao certo o que comprar. Para facilitar essa decisão, separe alguns produtos destinados a perfis diferentes e deixe expostos como sugestões de presente. 

Instrua os vendedores a oferecer esses itens a clientes indecisos. Caso estejam interessados em mais de um presente, ofereça descontos progressivos para que eles continuem comprando na sua loja.

12. Observe a concorrência

Para  se destacar da concorrência, faça uma pesquisa sobre suas estratégias para o mesmo período. Vá até outras lojas e utilize as redes sociais para observar como é o atendimento, a decoração, os descontos e as promoções. 

Mas lembre-se, essa não é uma estratégia que visa a cópia. Ela serve para entender de que forma você pode se diferenciar no mercado e quais boas ideias podem ser adaptadas para a realidade da sua loja. 

13. Estenda o horário de atendimento

Durante o ano, o comércio costuma funcionar somente em horário comercial, o que dificulta o acesso de pessoas que trabalham no mesmo período. Para o Natal, programe-se para estender o expediente em algumas horas para que um maior número de clientes possa visitar sua loja.

Mas antes, não se esqueça de conversar com a sua equipe, de preparar uma escala e de pagar as horas-extras necessárias. Além disso, fique atento ao sistema de bandeiras da Covid-19 e respeite os horários limites estabelecidos.

mulher fazendo compras online
Vender seus produtos pela internet pode ser a solução ideal para momentos de crise.

14. Vendas online

Apesar de já ser tendência há algum tempo, as vendas online ganharam um destaque especial nos últimos tempos. E, com uma infinidade de opções, é bem comum que você tenha dúvidas sobre como vender produtos pela internet.

Posso fotografar meus produtos com o meu celular? Montar uma loja virtual é imprescindível? Como divulgar meus calçados nas redes sociais?

Essas são algumas das perguntas mais frequentes quando o assunto é adentrar no mundo do e-commerce. E, apesar de bem pertinentes, todas elas podem ser respondidas com um simples: depende

Para conseguir identificar qual a melhor plataforma, linha editorial e tática para a venda online, você precisa, assim como comentamos no começo deste post, definir suas metas e entender quem é o público que você quer atingir. É somente depois desse passo que as melhores estratégias são definidas.

Fotos

Pensar em vendas online é, necessariamente, entender que seu produto será analisado pelas fotos que você disponibiliza. Por isso, leia mais sobre ambientação, iluminação e edição. Esses conhecimentos, algumas ferramentas e apps podem te ajudar, caso você não consiga investir em equipamentos profissionais.

Redes sociais

Uma das formas mais simples de divulgar e vender seus produtos pela internet é usar das redes sociais. O Instagram, o Facebook e o Whatsapp são exemplos de plataformas que possibilitam e facilitam esse tipo de negociação. 

Entenda as diferenças nas abordagens de cada uma delas e escolha a que faz mais sentido para o seu negócio.

Marketplaces

Os marketplaces são como shoppings online, onde empresários de vários ramos dividem um “espaço maior” na internet. 

Como já orientado por Adolfo Faria, gerente de e-commerce da Wilson Atacado:  “o ideal é iniciar a operação de vendas on-line pelos marketplaces, aproveitando as estruturas das grandes empresas, como plataforma, tecnologia, segurança, hospedagem, recursos humanos, investimento em marketing digital, estratégias de captação e retenção de clientes”.

Alguns dos marketplaces mais conhecidos são a Amazon, o Mercado Livre, a Dafiti e a Americanas.

Frete gratuito

Não é segredo para ninguém que muitas pessoas deixam de fazer compras online por causa do preço do frete. Pensando nisso, considere alternativas para oferecer frete gratuito nas compras de determinado valor ou mesmo em dias específicos. Outra alternativa interessante é disponibilizar a retirada de produtos direto na loja.

15. Defina uma política de troca e devolução

Como boa parte dos itens comprados nessa época do ano são presentes, estabeleça uma política de troca e devolução, oferecendo bons prazos e condições. Não se esqueça de informar aos clientes a respeito dessas regras! 

E, mais uma vez, esteja pronto para fazer adaptações em decorrência das complicações causadas pelo Coronavírus. Amplie prazos, higienize produtos devolvidos e esteja atento às recomendações do Ministério da Saúde.

estoque no natal
Prepare seu estoque para as vendas de final de ano.

16. Prepare o estoque

Como agora você está preparando para aumentar o número de vendas no Natal, é natural que precise de um estoque maior. Por isso, com base nos números dos meses anteriores e no crescimento esperado para o ano, calcule a quantidade de itens necessários.

Pense em formas de vender os produtos que estão parados no estoque e, ao mesmo tempo, dê atenção especial àqueles com muita saída, que costumam se esgotar rápido em outras lojas. Se seu estoque estiver preparado, você sairá na frente da concorrência.

Uma excelente opção para abastecer o estoque neste Natal é a Wilson Atacado! São centenas de produtos de grandes marcas do mercado, como Havaianas, Ferracini, Moleca e Olympikus. Confira clicando no banner abaixo!

Banner para abastecer o estoque para as vendas no Natal com dois calçados infantis

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password