Como começar a vender calçados pela internet

vender calcados pela internet

Vender calçados pela internet está cada vez mais fácil e promissor. Investir em um e-commerce já não é mais uma necessidade imediata, pois há plataformas que conectam os produtos dos pequenos e médios empresários aos compradores.

Uma dica para quem vai começar a vender sapatos on-line é se especializar em um nicho: seja infantil, numerações pequenas ou grandes, veganos, chinelos ou confortáveis. Assim é mais fácil garantir um lugar no comércio eletrônico porque não vai competir com grandes e-commerces.

Preparamos um post com muitas informações e dicas eficientes para colocar em prática a sua intenção de vender calçados pela internet. Boa leitura!

Onde vender calçados pela internet

Você já sabe que não é preciso ter um e-commerce, mas em quais canais é possível vender sapatos on-line? Pode ser em marketplaces (funcionam como um shopping center virtual) e em redes sociais (como Facebook e Instagram). Confira como funciona cada um.

E-commerce

Montar um e-commerce de calçados custa caro! O empreendedor que pretende colocar a própria loja no ar precisa ter conhecimento técnico no assunto ou contratar uma empresa especializada.

O ambiente da loja virtual deve ser fácil de navegar e de encontrar os produtos, as mercadorias devem ter boas fotos e descrição detalhada. As páginas têm que carregar rápido e funcionar bem no desktop e no mobile. O site precisa ser seguro e ofertar várias opções de pagamento. Sem contar o controle de estoque e logística.

O e-commerce tem regras que têm que ser seguidas, e uma delas é manter em local visível nome, CNPJ, endereço e telefone da loja para permitir o contato do consumidor. São necessários ainda registros em órgãos municipais, estaduais e federais.

Facebook e Instagram

Para pequenos e médios negócios, o segredo do sucesso em vender pelo Facebook e Instagram está no nicho. Nem se atreva a competir com grandes players calçadistas, pois você não conseguirá competir em preços. Aposte em produtos específicos, mas tenha variedade deles, e um atendimento personalizado.

O Instagram, por exemplo, é uma rede social extremamente visual, o que quer dizer que você terá que fazer ótimas fotos. Mas uma produção impecável não basta. Sua loja precisa ter um perfil forte e com seguidores engajados. O uso de influenciadores digitais é uma estratégia que tem funcionado bem.

Hoje, já é possível fazer compras dentro da plataforma, apenas clicando em uma foto compartilhada. O recurso “Shopping” chegou ao Brasil em 2018.

Vender pelo Instagram exige do lojista rapidez nas respostas às dúvidas dos compradores, assim como o cuidado de enviar o produto em uma embalagem bonita e que identifique a sua marca, com uma mensagem de agradecimento. Esse atendimento personalizado é uma das formas de encantar o cliente.

vender calcados pela internet
Despache a compra em uma embalagem bonita e que identifique sua marca.

Vender pelo Facebook se justifica pelo alcance da rede social – a mais popular no Brasil. Seus clientes provavelmente são usuários da plataforma e estando lá você poderá expor seus produtos para a pessoa certa.

Marketplace

O mais indicado para pequenos e médios empresários que querem vender calçados pela internet é começar em marketplaces.

Image um shopping center com lojas que vendem de tudo. Os empresários alugam salas, montam as lojas e vendem mercadorias. É assim que funcionam os marketplaces. São lugares, com visibilidade e audiência, que fazem negociações de comércio eletrônico

“O ideal é iniciar a operação de vendas on-line pelos marketplaces, aproveitando as estruturas das grandes empresas, como plataforma, tecnologia, segurança, hospedagem, recursos humanos, investimento em marketing digital, estratégias de captação e retenção de clientes”, orienta Adolfo Faria, gerente de E-commerce da Wilson Atacado.

Ele salienta, no entanto, que os grandes marketplaces custam caro, e em alguns casos a taxa cobrada ultrapassa os 20% do valor do produto vendido. “Mesmo assim, se o empresário colocar na ponta do lápis as despesas e o investimento que ele teria e o tempo de retorno do capital investido, ele perceberá que como pontapé inicial será uma boa saída.”

Existem marketplaces que vendem exclusivamente para o público B2B e outros trabalham com os dois, B2B e B2C. Nesses lugares, vendem-se de tudo: roupas (novas e usadas), calçados, artesanato, automóveis, imóveis, móveis, games, artesanatos, eletrônicos, eletrodomésticos, entre outros.

Os marketplaces mais famosos são:

vender calcados pela internet
Os marketplaces são ambientes ideais para quem está começando a vender calçados pela internet.

Esses ambientes de negócios estão em alta no Brasil. Só em 2017, por exemplo, 18,7% do faturamento do comércio eletrônico brasileiro vieram dos marketplaces, segundo relatório do Ebit.

Embora haja um alvoroço em torno desses canais, com até grandes marcas vendendo pela plataforma, nem tudo é vantajoso. Antes de criar uma conta e partir para os anúncios, você deve pesquisar bastante sobre o negócio e ver prós e contras de estar ali.

Listamos para você vantagens e desvantagens de estar em um marketplace.

As vantagens:

  • Visibilidade: milhões de pessoas acessam diariamente os marketplaces, que têm um grande público fiel e conseguem atrair facilmente novos consumidores. O Mercado Livre (o maior deles no Brasil) informa que tem 34 milhões de compradores ativos e 10 milhões de vendedores.
  • Baixo investimento: usar o marketplace custa menos do que ter um e-commerce. Você não precisa contratar uma empresa para montar seu site e nem ter um programador como funcionário. Nessas plataformas coletivas, o empresário não precisa gastar muito com divulgação, pois estará em um ambiente com audiência alta. Aprender sobre marketing digital será útil.
  • Alto retorno: veja como a conta é simples: o investimento é menor e seus produtos são vistos por muitos compradores. Consequentemente, você terá um retorno maior.
  • Aumento das vendas: como o marketplace tem alto tráfego, mais pessoas estão propensas a ver os seus anúncios, elevando a chance de você vender mais.

As desvantagens:

  • Decisões unilaterais: ao entrar no marketplace, o empresário está sujeito às decisões da empresa, que pode mudar a forma de cobrança das comissões, impor novas taxas ou encerrar as atividades.
  • Demora na indexação: os anúncios não vão ao ar imediatamente, e se algum for denunciado, pode ser excluído da plataforma.
  • Marca em segundo plano: o nome do marketplace se sobrepõe ao da sua loja. Na hora de comprar, o consumidor só olha para a reputação e para as avaliações. O nome da sua marca fica esquecido nesse processo e por isso a recompra é mais difícil.

Dicas que funcionam no marketplace

Faça boas fotos. Utilize fundo branco, não use bordas, não inclua banners promocionais, não insira logo e nem marca d’água.

Não fotografe vários modelos de tênis juntos; isso só confunde o cliente durante a compra. Mostre só um modelo de calçado por foto. Tire fotos grandes para que o comprador dê zoom.

As descrições dos produtos devem ser completas. Uma descrição detalhada evita aquela enxurrada de perguntas ao vendedor. Se estiver vendendo uma rasteira feminina informe: numerações disponíveis, material, solado, altura do salto, detalhes, cores e medidas em centímetros.

Faça um bom atendimento para ter avaliações positivas. Os consumidores sempre leem as opiniões de quem já comprou antes de fechar negócio. Além disso, pratique um frete de valor condizente com a concorrência – ele é o principal impeditivo para que uma venda não se concretize.

Orientações rápidas para pequenos e médios empresários

  • Comece a vender pela internet, mesmo que pegando carona na estrutura dos marketplaces.
  • Depois de um tempo, monte a sua própria loja virtual. O Sebrae tem um material completo sobre o tema.
  • Comece sua loja on-line em plataformas mais simples, de baixo custo ou até gratuitas, como a Loja Integrada.

Logística

A logística é um aspecto importante para vender calçados pela internet e é um dos pontos-chave se você quer ter um negócio on-line bem sucedido.

É essencial entregar o produto no prazo. Se conseguir com que ele chegue antes do dia prometido, melhor ainda. A antecipação pode ser um fator surpresa para o cliente, favorecendo a fidelização.

Falhas na entrega comprometem o relacionamento com o cliente, que tende a ficar irritado e desconsiderar sua loja nas próximas compras.

Organize a logística e surpreenda o cliente ao entregar o produto antes do esperado.

Aposte no nicho

Ao vender calçados pela internet, aposte em um nicho: infantil ou adulto (modelos específicos, numerações especiais, materiais únicos, esportes).

“As chances de sucesso despencam se você criar uma loja para vender tênis esportivos e concorrer com a Netshoes, que investe milhões por ano em marketing digital”, comenta Faria “Em vez disso, tenha um negócio focado em um esporte específico e seja especialista nele para, então, se tornar referência no nicho.”

Outra saída é abrir uma loja só de calçados para pessoas com problemas nos pés ou comercializar apenas Havaianas, por exemplo.

Fornecedor

Nem sempre o fornecedor mais barato é o melhor para a sua loja. Ao escolher um bom fornecedor para o seu negócio, alie preço, qualidade, prazos de entrega e confiabilidade.

Compre de um fornecedor que faça parcerias, ofereça cupons de descontos, brindes e participe com a sua loja em datas promocionais, como Dia das Mães, Dia do Frete Grátis, Dia dos Pais, Semana do Cliente, Natal e Black Friday.

A Wilson Atacado é distribuidora de Havaianas, Beira Rio, Moleca, Olympikus e Converse e trabalha com grande estoque, variedade e produtos a pronta-entrega.

A empresa faz vendas pela internet. O site é intuitivo, seguro e tem chat para os lojistas tirarem dúvidas. Clique no banner para conferir!vender havaianas

0 Comentários

    Deixe um Comentário

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password